Sexta-feira, Dezembro 3

Gasolina sobe 2,2% nas bombas e já bate nos R$ 8 no RS

Litro da gasolina chega a R$ 7,99, e botijão de gás, a R$ 140 no país. Esses foram os valores máximos registrados no Rio Grande do Sul e em Mato Grosso, respectivamente

O preço máximo da gasolina nos postos já chega a R$ 7,99 o litro, no Rio Grande do Sul, de acordo com último levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), divulgado nesta segunda-feira (8). O valor médio do combustível, que teve aumento em 26 de outubro nas distribuidoras, subiu 2,26%, de R$ 6,562 para R$ 6,710 o litro, na semana entre 31 de outubro e 5 de novembro. É a quinta semana consecutiva de alta nas bombas.

O preço máximo do botijão de gás bateu R$ 140, em Mato Grosso, o maior valor já registrado, com alta de 3,7%. Já o valor médio do gás de cozinha foi de R$ 102,04 para R$ 102,48, aumento de 0,43%. O GLP foi reajustado nas refinarias da Petrobras em 9 de outubro.

O preço do diesel também manteve tendência de alta, chegando a R$ 5,339 por litro, na média nacional. O valor é 2,4% superior ao praticado na semana anterior. Em Cruzeiro do Sul (AC) o produto já é encontrado por R$ 6,70 por litro.
O diesel foi reajustado em 9,1% no mesmo dia em que a Petrobras aumentou a gasolina. A alta levou a protestos de caminhoneiros e transportadoras, com uma tentativa frustrada de paralisação nacional no início do mês.
Segundo a ANP, o preço do botijão de gás permaneceu estável na semana passada, quando ficou em uma média de R$ 102,48. Já o etanol hidratado caiu 1,9%, para R$ 4,099. O gás natural veicular subiu 2,4%, para R$ 4,256 por metro cúbico.
Este mês, começou a vigorar o congelamento dos preços de referência para cobrança do ICMS sobre os combustíveis, medida que ajudaria a suavizar os repasses às bombas, segundo defendem o governo e o setor de combustíveis.
Desde o reajuste do fim do outubro, o preço da gasolina nas bombas tem alta acumulada de 5,1%. Já o diesel subiu 7,1% no período.

Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Renato Martins

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *