Sexta-feira, Dezembro 3

ALERTA PARA GOLPE DO INTERMEDIADOR DE VENDAS EM FREDERICO WESTPHALEN E REGIÃO

O Delegado Titular da DP de Frederico Westphalen, Jacson Oiliam Boni solicitou ajuda da imprensa para divulgação de um golpe que vem crescendo em Frederico Westphalen e região: o chamado “Golpe do Intermediador de Vendas”. Segundo divulgado, o golpista se utiliza de anúncios feitos em sites de compras, veja como funciona o golpe:

O golpista pega o telefone da vítima em sites de compras, e diz que tem interesse no objeto anunciado. Com o início da negociação, ele pede para que o anúncio seja retirado da plataforma. Com as informações do bem anunciado, o golpista cria um novo anúncio com as fotos da vítima, mas com um valor bem abaixo do preço praticado, o que desperta interesse de outras vítimas. Com a vítima interessada em vender o bem o golpista diz que comprará e pagará uma dívida que possui com algum cliente, sócio, amigo ou irmão, e, portanto pede silêncio no momento da apresentar o objeto para a segunda vítima, prometendo algum lucro financeiro nesta negociação silenciosa. Já a vítima interessada em comprar, também é orientada a se manter em silêncio e por isso ganhará um desconto. Com todo esse enredo, o golpista fornece uma ou algumas contas bancárias diversas da conta da vítima que está vendendo o bem, normalmente de terceiros “laranjas”. Com a transferência ou até antes dela, as vítimas ainda são orientadas a irem até um cartório e preencherem o recibo do veículo (quando a negociação é de carro), tudo para dar mais veracidade ao golpe. Quando ambas as vítimas percebem o golpe, o recibo já foi preenchido e todo o dinheiro da negociação foi parar na conta de um bandido, que logo em seguida saca todo o montante da conta, o que impede a recuperação do dinheiro.

Dica da PCRS: Mantenha o diálogo aberto entre vendedor e comprador. Sempre procurar ver o objeto anunciado pessoalmente, em local público, movimentado e durante o dia. Conversar e reforçar a negociação pessoalmente. Na hora de fazer o pagamento, verificar o nome, CPF e número da conta do beneficiário.

A prevenção é a melhor forma de combater crimes de estelionato e, por consequência, evitar que as vítimas sofram prejuízos financeiros consideráveis como têm ocorrido. A dinâmica desse e de outros golpes recorrentes pode ser encontrada no aplicativo PC ALERTA da Polícia Civil, destacou o delegado.

Renato Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *