Quarta-feira, Novembro 25

Após recurso região da Amzop e Amuceleiro conseguem voltar à bandeira laranja

Depois de analisar 30 recursos apresentados por municípios e associações, o Gabinete de Crise do governo do Estado decidiu reverter uma das cinco bandeiras vermelhas anunciadas preliminarmente no último sábado (20/6), na sétima rodada do Distanciamento Controlado.

Depois de muito trabalho e envolvimento de todos os gestores públicos da Amzop e Amuceleiro, foi realizado um levantamento completo, com os dados de todos os municípios e hospitais da região, em relação ao enfrentamento a Covid-19 e apresentado ao Comitê Estadual, em forma de recurso, contestando a decisão de mudança da bandeira laranja para vermelha.
Os prefeitos não concordaram com os números apresentados pelo governo, considerando que a situação na região é mais tranquila e que, ao parar novamente as atividades econômicas ocasionaria uma perda irreparável para toda a região.

Somente a região de Palmeira das Missões, devido ao comportamento da Covid-19 nos últimos dias, pode retornar à classificação laranja (risco médio) a partir desta terça-feira (23), após os prefeitos que fazem parte Associação dos municípios da Zona de Produção e da Associação dos Municípios da Região Celeiro, entrarem com pedido de recurso administrativo para verificar os dados que colocaram as cidades em bandeira vermelha, o que poderia determinar protocolos mais restritivos às atividades econômicas.

“Conversamos com os municípios e analisamos que alguns protocolos na bandeira vermelha poderiam ser resolvidos em âmbito municipal, conforme a prefeitura achar mais pertinente e fácil de fiscalizar, conforme a realidade local. O governo confia nos prefeitos, afinal, eles foram eleitos pela população, e acreditamos que terão responsabilidade para com os habitantes”, afirmou o Governador Eduardo Leite.

A regressão da bandeira vermelha preliminar para laranja na região de Palmeira das Missões, que tem 52 municípios, levou em consideração a média ponderada, que ficou em 1,53. Se tivesse ficado com 1,49, permaneceria em laranja.

Portanto, ao analisar esta média ponderada muito próxima do limite e considerando a evolução de indicadores nos últimos dias, o Gabinete de Crise decidiu por alterar essa classificação, na mesma linha já adotada na semana anterior em relação às regiões de Santa Maria e Santo Ângelo.

“A região de Palmeira das Missões apresentou melhora em dados como número de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em UTI e casos confirmados em UTI. Além disso, tem uma boa oferta de leitos e, inclusive, aumentou a disponibilidade de UTIs livres. Consideramos tudo isso mais a questão do arredondamento da média e decidimos que a região poderia voltar para bandeira laranja”, esclareceu Leite.

Renato Martins / Dep Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *