Terça-feira, Junho 15

O menino Rafael Winques segue desaparecido e caso continua um mistério

Polícia descarta possibilidade de sequestro no caso do menino desparecido em Planalto

O caso do menino Rafael Mateus Winques que continua desaparecido é um mistério para a Polícia Civil de Planalto. Diversos órgãos de segurança correm contra o tempo em busca de informações do menino de 11 anos que desapareceu de casa sem deixar pistas.

Segundo informações divulgadas pela polícia, a mãe relatou que deixou a criança no quarto para dormir e quando acordou, no dia seguinte, ele não estava mais no local, a cama estava desarrumada e a porta da casa encostada. O local não tinha sinais de arrombamento. O menino sumiu na última sexta-feira (15), e a principal suspeita é de que ele tenha saído de casa durante a noite. Ainda segundo a polícia que investiga o caso, a família de origem humilde é bem relacionada no município, o que descarta possibilidade de sequestro.

Rafael estava vestindo uma camiseta de futebol do Grêmio, calça de moletom preta, chinelos e óculos de grau.

O Corpo de Bombeiros de Palmeira das Missões e a Brigada Militar realizaram buscas com a ajuda de cães farejadores, em uma mata próxima a casa da família mas não foram encontrados vestígios do menino. A família também procurou por Rafael na casa da avó e na casa de amigos, mas ele sem encontrar pistas do seu paradeiro.

O delegado Ercilio Raulileu Carletti, responsável pelo caso, disse que a polícia está realizando diversas diligências e ouvindo pessoas próximas da família.

Segundo relatos o menino é tranquilo, gosta muito de jogos, celular, enfim, um menino normal como qualquer pré-adolescente. O celular de Rafael foi deixado em casa e está sendo periciado. Câmeras de vigilância de estabelecimentos da cidade também estão sendo verificadas. Uma das possibilidades estudada é a de que o garoto possa ter ido para Bento Gonçalves, onde mora o pai, que já prestou depoimento em Planalto e também disse não ter informações do seu paradeiro.

Qualquer informação sobre o caso Rafael Mateus Winques podem ser passadas a polícia através dos telefones:

Brigada Militar: 190 / Delegacia de Planalto: (55) 3794-1340 / Conselho Tutelar pelos telefones (55) 3794-2060 ou (55) 9.9696-1574.

Renato Martins / Dep Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *