Intoxicação suspende atividades do Cigres nesta quarta-feira

Pouco mais de sete meses se passaram desde a última vez que o Consórcio Intermunicipal de Gestão de Resíduos Sólidos (Cigres), precisou suspender as atividades, em 19 de julho, devido a uma intoxicação que afastou os trabalhadores, fato que se repetiu na tarde desta quarta-feira, 3, onde cerca de 20 funcionários precisaram ser encaminhados para avaliação médica. Os serviços foram suspensos no turno da tarde.

De acordo como coordenador do consórcio, Luiz Carlos Benedette, o fato ocorreu por volta das 14 horas, próximo a troca de turnos. “O pessoal começou a se sentir mal e como alguns funcionários do turno da tarde estavam chegando acabaram passando mal também. Não sabemos o que foi, fizemos uma varredura rápida, mas não encontramos nada. A prioridade foi atender o pessoal e limpar o local. Amanhã abriremos um processo administrativo para averiguar e tentar identificar a substância bem como de onde pode ter vindo, de qual município”, disse.

A previsão é de que os trabalhos sejam retomados nesta quinta-feira, 4, porém o coordenador salientou que o supervisor deverá avaliar o local antes da chegada do grupo, por volta das 5 horas, para que se decida se há ou não condições de trabalho. “Lembramos que isso só acontece porque as pessoas, intencionalmente, ou não, acabam descartando materiais que não devem vir para o Cigres, os venenos, sejam eles provenientes da agricultura ou não, são um deles. A comunidade precisa lembrar que aqui trabalham pessoas, como elas e a nossa prioridade é a saúde e integridade desses trabalhadores”, salientou Benedetti.

Dentre os sintomas apresentados pelo grupo de servidores estava náusea, vomito, dor de cabeça e mal-estar. Alguns já foram liberados, outros seguem em observação no Hospital Pio XII de Seberi.

 

Fonte: Heloíse Santi/Jornal Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *