Marido da contadora Sandra oferece R$ 30 mil para quem tiver informações sobre o caso

Paulo Ivan Baptista Landfeldt, acusado de ser o mandante da morte da mulher, ofereceu uma recompensa de R$ 30 mil para quem fornecer informações que possam elucidar o crime que vitimou Sandra Mara Lovis Trentin.

– Quem der informação robusta e clara à Polícia ou Judiciário sobre possíveis autores ou coautores do desaparecimento da Sandra, o marido irá disponibilizar esse valor – informou o advogado Breno Ferigollo, responsável pela defesa do réu.

O corpo de Sandra foi localizado no dia 21 de janeiro em Palmeira das Missões, às margens da BR-158, em uma cova dentro de um matagal. No dia 25 de janeiro, um exame da arcada dentária confirmou a morte da contadora. Agora, a Polícia Civil aguarda o retorno do Instituto Geral de Perícias (IGP) para saber as causas da morte de Sandra.

Trecho da entrevista com o delegado Carlos Beuter.

AU – Como a Polícia avalia a informação do oferecimento de recompensa por parte de Paulo Ivan para elucidação do caso?

Delegado Carlos Beuter – Eu não sabia disso. Não sei muito bem o que pensar. Isso pode ser um ato de defesa dele tendo em vista que ele é réu. Se, no caso, isso der resultado e aparecer outra linha de investigação, a polícia vai fazer as diligências necessárias para a elucidação dos fatos. Caso se confirme a inocência dele, encaramos com muita tranquilidade. Na verdade, as evidências levantadas até o momento apontam para o envolvimento dele. Se surgirem outras evidências que excluam essa suspeita e apontem outra linha de investigação, com outros nomes, iremos fazer, com toda técnica necessária o trabalho. Não definimos uma pessoa no início das investigações. Foram as circunstâncias que levaram aos nomes. Paulo era suspeito desde o início e Ismael deu indicativos que ele seria o mandante. Isso levou o Ministério Público (MP) a denunciá-lo. Se não tivesse robustez probatória, a denúncia não haveria sido feita.

 AU – Isso pode ser uma estratégia do réu?

Delegado Carlos Beuter – Por que ele ofereceu só agora? Agora que se aproxima do julgamento vem a oferta? Isso tudo será explorado pelos advogados na hora do júri.

Confira o texto publicado:

Fonte: Jornal O Alto Uruguai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *