Auditoria mostra lisura de Urna Eletrônica na Justiça Eleitoral de Seberi

Na manhã desta terça-feira, 23 de outubro, por volta das 10h30m, foi realizada uma Auditoria para demonstrar a segurança das Urnas Eletrônicas das Seções de Seberi.

Na oportunidade, a Urna testada foi definida através de sorteio sob o olhar atento da imprensa local, e os votos simulados foram organizados da seguinte forma: 14 votos para o candidato à Presidência Jair Messias Bolsonaro (PSL) + 14 votos para o candidato à Presidência Fernando Haddad (PT). Na mesma votação, assim como acontecerá no dia 28, dia do Segundo Turno Eleitoral, foram  contabilizados o mesmo número de votos também para os candidatos ao Governo do Estado, José Ivo Sartori (MDB) e Eduardo Leite (PSDB), dividindo 14 votos para cada. Para completar o número total definido para essa “simulação”, foram ainda 1 voto nulo para Governador + 1 voto nulo para Presidente, contabilizando o total de 30 “eleitores”, que foi definido justamente para mostrar um empate.

Nossa equipe de reportagem acompanhou a Auditoria e pode-se constatar legitimidade do sistema da Urna, que foi sorteada por número pouco antes do início da simulação.

Após o fechamento dos 30 votos simulados, foram impressos os hashes do sistema daquela Urna, que são os resumos digitais gerados ainda na cerimônia de lacração dos sistemas eleitorais no TSE – antes de serem encaminhadas às Zonas Eleitorais. Com os hashes, qualquer partido pode calcular os resumos digitais dos arquivos encontrados em qualquer urna do país e verificar se correspondem aos mesmos arquivos lacrados no TSE. É um produto gerado a cada eleição e tem relação direta com a segurança do processo eleitoral.

Essa auditoria está sendo feita em mais 7 cidades, também com Urnas sorteadas no momento da simulação. Para mostrar legitimidade, o TSE orientou à Justiça Eleitoral que convidasse “pessoas de fora” para participar da Auditoria para que pudessem acompanhar o processo, compreender e passar à sociedade.

O Promotor de Justiça de Frederico Westphalen, Dr. João Pedro Togni, que acompanhou a Auditoria, ressaltou algo muito importante: comunicar casos de irregularidade no momento da votação. “É importante que em casos de dificuldade ou irregularidade no processo de votação em seus candidatos, assim que perceber alguma falha, o eleitor comunique essa suspeita aos mesários, que deverão fazer um registro e posteriormente poderá vir a ser feita uma Auditoria para apurar o caso”, explicou Togni.

A Urna Eletrônica utilizada na simulação na manhã de hoje, foi reiniciada e o sistema “zerado” através da troca da carga, que foi trocada por um nova, programada para receber e computar “do zero” os votos nesse Segundo Turno das Eleições, que acontecerá neste domingo, 28 de outubro, das 8h às 17h.

 

 

 

Texto e imagens: Marina Bonez/Depto. Jornalismo Rádio Seberi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *