Domingo, Fevereiro 28

Operação Viagem Segura de Independência se estenderá por quatro dias

Os órgãos de segurança e fiscalização de trânsito do Rio Grande do Sul estarão mobilizados nos próximos dias visando prevenir acidentes no “feriadão” de Independência do Brasil. A 92ª edição da Operação Viagem Segura será desencadeada em todo o estado durante quatro dias, com início as zero hora de quinta-feira, 6, até às 24 horas de domingo, 9. A força-tarefa mobilizará Policia Rodoviária Federal, Detran-RS, Polícia Civil, Brigada Militar e Comando Rodoviário da BM.

O período tem, em média, uma morte por acidente de trânsito a cada 3h45minutos.  A análise dos acidentes dos feriados de Independência, dos últimos dez anos (2007 a 2017), aponta que a média de mortes nas vias gaúchas foi de 6,5 por dia. No ano passado, a operação se estendeu por cinco dias, quando foram registradas 28 mortes em decorrência de acidentes de trânsito.

Nos últimos onze anos, 67% das vítimas fatais de trânsito decorreram de acidentes em rodovias. Os óbitos concentraram-se nos dias intermediários e de retorno e no turno da noite (37,1%), de modo que se recomenda um cuidado redobrado nesses dias e horários. Os municípios que registraram maior número de vítimas fatais foram Porto Alegre (21), Pelotas (11), Santa Rosa, Novo Hamburgo e Montenegro (06 cada).

 

Sobre a Viagem Segura:

Um dos principais programas de segurança no trânsito do Estado, a operação reúne órgãos de fiscalização e instituições parceiras para prevenir acidentes nos feriados e principais datas comemorativas. O reforço de fiscalização dos órgãos também promove ações de conscientização com o apoio da ANTT, DNIT, Cetran/RS, Daer, EGR, Metroplan, Famurs e representantes da sociedade civil organizada, como o Lions Club e o Instituto Zero Acidente.

Desde o feriado de Proclamação da Republica de 2011, foram feitas 91 operações, com mais de 5,3 milhões de veículos fiscalizados e 202,8 mil testes de etilômetro. Foram registradas mais de 944,1 mil infrações, sendo 18,6 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 88,9 mil veículos e mais de 24,2 mil CNHs.

 

 

 

 

 

*Luz e Alegria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *