Domingo, Fevereiro 28

Latrocínio em Seberi: penas dos réus totalizam 116 anos

O juiz Marco Aurélio Antunes dos Santos, da Comarca de Seberi, emitiu nesta segunda-feira, 24, a decisão da sentença dos réus acusados de envolvimento no caso de latrocínio – roubo seguido de morte – de Natalino Strieski, de 63 anos, morto na noite do dia 10 de janeiro de 2017, por volta das 20 horas, dentro de sua residência, na linha Pinhal, em Seberi.

De acordo com o magistrado, um total de oito pessoas foram denunciadas no processo, cinco réus acusados do latrocínio, quatro por formação de quadrilha, quatro por adulteração de arma de fogo, e três acusados por receptação e posse irregular de arma de fogo. Ainda, os quatro réus condenados pelo latrocínio tiveram penas acrescidas por praticar um crime acompanhado de um adolescente, julgado em separado e aplicado como medida socioeducativa a internação.

– O tramite acabou sendo longo pela quantidade de testemunhas e complexidade do processo. É importante esclarecer que esse crime não vai para o Tribunal do Júri em razão de que a morte ocorreu para assegurar a execução do crime de roubo, e por isso não é competência do júri, destaca o juiz Marco Aurélio.

A decisão é em primeira instância e cabe recursos tanto das defesas quanto do Ministério Público. Os quatro réus condenados pelo latrocínio foram presos em março de 2017, após dois meses de investigação da Polícia Civil. Um foi detido em Sarandi, com apoio da PRF, os outros dois eram residentes na linha Progresso, em Seberi, e um quarto tinha uma prisão preventiva decretada pelo roubo a um frigorífico de Frederico Westphalen. O outro ocupando do grupo era o adolescente.

 

 

Foram condenados:

S.A.D. – total de 26 anos de prisão

R.S.V. – total de 24 anos de prisão

D.S.V. – total de 30 anos de prisão

J.N.S. – total de 26 anos de prisão

J.K – 4 anos de reclusão (receptação e posse irregular de arma de fogo)

W.H.J. – 3 anos de reclusão (posse irregular de arma de fogo com numeração suprimida)

J.R.B. – 3 anos de reclusão (posse irregular de arma de fogo com numeração suprimida)

Adolescente – tinha um processo separado, já julgado, sendo aplicado medida socioeducativa de internação

 

 

Relembre o caso:

Natalino Strieski, de 63 anos, foi encontrado morto na manhã do dia 11 de janeiro de 2017, dentro de sua residência, na linha Pinhal, em Seberi. O idoso foi achado por populares, que comunicaram à Polícia Civil (PC). Segundo as investigações da PC, cinco indivíduos foram à residência de Strieski para subtrair uma arma de fogo, sendo que três deles ajudaram nesta busca e dois ingressaram na casa para matar a vítima. A perícia identificou, ao menos, dois disparos de arma de fogo no corpo de Strieski. A espingarda subtraída da residência foi apreendida, posteriormente, em Palmitinho. Strieski morava sozinho e já havia sido vítima de um furto em 2015, quando um revólver foi levado.

 

 

*Fabio Pelinson/O Alto Uruguai

*Foto: Delonice Barbosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *