Domingo, Fevereiro 28

Um dos principais assaltantes a banco e de carros-fortes do RS é preso em Gravataí

Um dos principais integrantes da quadrilha especializada em assaltos a bancos, lotéricas e empresas de transporte de valores, desarticulada em maio deste ano na operação Império da Polícia Civil, foi capturado na manhã de sexta-feira, em Gravataí, na região Metropolitana. O criminoso, conhecido como Acerola, de 30 anos, foi preso por agentes da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) que cumpriam dois mandados de prisão preventiva contra o assaltante.

O bando era comandado pelo criminoso conhecido como Rafael Seco. A quadrilha foi responsável, por exemplo, por três assaltos em novembro do ano passado em Porto Alegre. No dia 3 ocorreu o roubo da agência do Banrisul na avenida França, no bairro Navegantes. Na ocasião, seis criminosos renderam vigilantes e levaram o dinheiro dos caixas eletrônicos e do cofre. No dia 11, o bando atacou um carro-forte na travessa Arno Phillip, no bairro Anchieta. Um dos três vigilantes do blindado teve inclusive um suposto artefato explosivo amarrado no corpo, sendo depois constatado que não passava de um simulacro. No dia 13, os bandidos invadiram uma lotérica no interior de um shopping center na avenida Ipiranga, sendo levado o dinheiro do cofre.

Segundo o delegado João Paulo de Abreu, o criminoso preso nesta sexta-feira é investigado por envolvimento em uma série de delitos contra o patrimônio de instituições bancárias, de lotéricas e de empresas de transporte de valores, praticados especialmente em 2017 e 2018. “Um dos fatos se refere ao roubo contra uma casa lotérica, com emprego de arma de fogo, ocorrido no dia 11 de dezembro de 2017 em Alvorada”, explicou. “Ele é suspeito de participar de um roubo a estabelecimento bancário, ocorrido no dia 12 de julho, na avenida Assis Brasil, na Zona Norte da Capital”, acrescentou. “Ele possui diversos antecedentes, como homicídio, roubos contra estabelecimentos comerciais, roubo a motoristas e cargas, entre outros”, disse o delegado João Paulo de Abreu.

A operação Império ocorreu no dia 24 de maio no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, sendo cumpridos na ocasião oito mandados de busca e apreensão, duas ordens judiciais de prisão preventiva e uma de prisão temporária. Houve três prisões e recolhimento de uma pistola calibre 9 milímetros com carregador e três celulares. No entanto, Rafael Seco não foi encontrado e permanece foragido. O criminoso havia fugido do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Charqueadas em 2017, após ter sido preso em 2013.

 

 

 

 

*Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *