Quinta-feira, Outubro 29

Seminário sobre Energia Fotovoltaica e Lançamento do Plano Safra – Cresol

Com o objetivo de difundir informações sobre geração de Energia Solar, a importância de produzir Energia em sua propriedade, e demais assuntos relacionados a Energia Fotovoltaica, a Cresol, com o apoio da Emater, Prefeitura Municipal, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Seberi, ACISEB e Câmara de Vereadores, realizou nesta terça-feira, 26, o Seminário Energia Fotovoltaica e Lançamento do Plano Safra 2018/2019.

O evento ocorreu na Câmara de Vereadores de Seberi, e neste foi possível conhecer o Plano Safra 2018/2019 e obter mais informações e esclarecer dúvidas Energia Fotovoltaica. Os painelistas do evento,  Odair de Marco, Consultor em Energia Fotovoltaica Central Cresol Sicoper e Cassio Marrafon, engenheiro elétrico e Mestre em Sistemas de Microgeração Energia Eólica e Solar pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) puderam sanar as dúvidas dos presentes em relação ao funcionamento, investimento, prós-e-contras e a viabilidade econômica desse tipo de usina.

“É uma modalidade nova, e no Rio Grande do Sul já tem cerca de 4 mil pessoas já produzindo sua própria energia, e isso tem várias vantagens, porque assim, é possível produzir energia no próprio telhado, consumir na residência e descontar na conta de luz, tendo um desconto de até 95% na fatura de energia elétrica. Os equipamentos tem segurança, são certificados internacionalmente e tem garantia de 25 anos de geração. Então é algo que tem dado muito certo”, explica o Consultor em Energia Fotovoltaica, Odair de Marco.

Os sistemas solares são sistemas que não saem tão caros e se pagam em 4 ou 5 anos, conforme o tamanho e a necessidade da geração da energia, “a pessoa pode produzir para seu consumo, no seu CPF e compensar em todas as contas de luz que ele tem no seu CPF. Ou até mesmo fazer no modo cooperativa, onde é gerado num ponto em que haja a maior ensolação, melhor acesso e compense com seus associados, o que é uma vantagem, porque a pessoa não pagará ICMS, Custo de Rede, Transmissão de Energia e Bandeira Vermelha, além de fugir do aumento tarifário que, aqui no estado, está sempre crescente”, ressaltou Odair.

A maior vantagem, ainda segundo o consultor, é que o sistema usa equipamentos tanto nacionais quanto importados, e o mesmo não tem manutenção, ou mesmo desgaste: “é um para-brisa de carro, só tem que dar uma limpada que ele continua gerando energia”.

 

 

 

 

Marina Bonez/Depto. Jornalismo Rádio Seberi

*Foto: Cris Romitti/Rádio Seberi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *