Domingo, Setembro 27

Região para em apoio à mobilização

A região promete parar nesta sexta-feira, 25, em apoio à mobilização que começou com os caminhoneiros em todo o Brasil ainda na segunda-feira, 21, convocada pela Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam). Um grande ato regional está sendo programado em Frederico Westphalen, que deverá reunir diversos municípios da região a partir das 10 horas, com saída do Parque Municipal de Exposições Monsenhor Vitor Batistella.

De acordo com os organizadores, as máquinas agrícolas, tratores, caminhões e carros de passeio saem do parque até o km 36 da BR-386, onde os caminhoneiros estão concentrados. A previsão é de que as 10h30 iniciem os pronunciamentos dos representantes de todas as categorias. Cargas perecíveis, vivas e rações, bem como carros pequenos, serão liberados.

Dentre as principais reivindicações das categorias está a redução no preço do combustível e das alíquotas de impostos sobre o produto. Em nota, a Abcam reforça que a incidência tributária é responsável por 27% do preço final do produto, sendo 1% Cide, 12% PIS/Cofins e 14% ICMS.  A cobrança da Cide é de R$ 0,10 por litro de gasolina e de R$ 0,05 por litro de diesel. “A decisão foi tomada após esperar por uma resposta do governo federal, que até o momento não tomou qualquer iniciativa em relação aos pleitos feitos pela categoria. São eles:  a redução da carga tributária incidente sobre operações com óleo diesel a 0 (zero), sendo elas as alíquotas da contribuição para PIS/PASEP – e Confins – incidentes sobre a receita bruta de venda no mercado interno de óleo diesel a ser utilizado pelo transportador autônomo de cargas; e torne isentas da contribuição de intervenção no domínio econômico — Cide”, diz o documento.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Frederico Westphalen, Nadir Buzatto, os agricultores, somados à reivindicação dos caminhoneiros, propõem outras pautas. “Tem muitas reivindicações que há tempos a classe busca ser atendida. Vamos unidos reivindicar preços justos no combustível, redução de impostos e agilidade na proposição do Plano Safra, Pronafe, regulamentação da Lei 13.606, que prevê rebate nos financiamentos, crédito fundiário e habitação rural. Por isso conclamamos a todos os agricultores de Frederico e região que parem suas atividades nesta sexta e vem para a rua conosco”, reforçou o líder sindical. Há concentração de caminhoneiros em Palmeira das Missões, Boa Vista das Missões, Frederico Westphalen e Iraí.

 

Sem acordo

Mesmo o após o Governo Federal anunciar um acordo com os caminhoneiros, na noite desta quinta-feira, 24. Os manifestantes da região afirmam que não estão dispostos a “arredar o pé” e que as manifestações devem continuar. “Nesta sexta-feira, teremos a maior mobilização que este país já viu. Não estamos contentes com o que foi ofertado, não queremos garantias por 15 ou 30 dias, queremos que a vida do povo trabalhador melhore”, disse um dos caminhoneiros que preferiu não se identificar.

Prefeituras fechadas
Em nota, a Associação dos Municípios da Zona da Produção (Amzop) orientou os prefeitos dos 43 municípios de sua abrangência a fecharem as portas e participarem das manifestações. De acordo com a Famurs, no Estado, cerca de 75% dos municípios vão atender somente os serviços básicos.

Comércio também fecha 
As entidades representativas do comércio e da indústria também estão orientando seus associados a fecharem as portas. Em Palmitinho, Caiçara, Seberi e Frederico Westphalen, o comércio deverá estar fechado das 10h às 12h.

Em Rodeio Bonito, além das portas fechadas, ocorre, a partir das 10h, um ato na Praça Gildo Possamai, com a participação dos servidores municipais e da comunidade em geral. Haverá transporte para possibilitar que os agricultores participem da ação, passando pelas linhas Salto Velho, Giordani, Peixeiro, Volta da Vitória, Santa Bárbara e Distrito de Saltinho.

Universidades sem aulas
A URI e a Uergs de Frederico Westphalen emitiram nota de apoio ao movimento e cancelaram as atividades nos três turnos durante sexta-feira, 25, e sábado, 26, retomando as atividades normalmente na segunda-feira, 28.

 

*Heloise Santi/Folha do Noroeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *