Terça-feira, Outubro 27

Abuso e exploração sexual de menores será tema de seminário em Frederico Westphalen

Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes será tema de seminário em Frederico Westphalen neste mês. A Secretaria Municipal de Assistência Social promove o evento no dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no auditório da Escola Estadual Cardeal Roncalli, no Centro.

Aberto à comunidade, o seminário tem como público-alvo adolescentes de 12 a 16 anos pela manhã, e estudantes e profissionais que atuam na rede de atendimento às vítimas durante a tarde. As inscrições serão feitas no local.

No Rio Grande do Sul, dados do Tribunal de Justiça mostram que crianças e pré-adolescentes são as maiores vítimas de crimes sexuais, a maioria meninas abusadas por pessoas que conhecem, 95% delas homens. Isso sem contar os casos que não chegam ao conhecimento dos órgãos de segurança, justiça e proteção, responsáveis pela busca de punição aos agressores e atendimento às vítimas. As denúncias podem ser feitas ao Disque 100, aos Conselhos Tutelares ou diretamente nas Delegacias de Polícia mais próximas.

O abuso se caracteriza como qualquer forma de contato ou interação sexual entre um adulto e uma criança ou adolescente, na qual o menor é um meio de satisfazer sua própria estimulação sexual ou a de terceiros, podendo ocorrer com ou sem contato físico. Já a exploração é quando a criança ou o adolescente é utilizado para obtenção de lucro, seja financeiro ou não, como em casos de prostituição, pornografia, turismo sexual e redes de tráfico.

 

Por que 18 de maio é dia de luta

Fruto da mobilização de entidades públicas e privadas, é a data em que a população se une para manifestar sua contrariedade a esse tipo de violência, escolhida por um fato triste ocorrido em Vitória, no Espírito Santo, há 44 anos.

Em 18 de maio de 1973, ao sair da escola, uma menina de 8 anos foi assassinada após ser sequestrada, drogada e violentada cruelmente. O corpo de Araceli Cabrera Crespo foi encontrado carbonizado seis dias depois, e os agressores nunca foram punidos. Os principais suspeitos eram de famílias conhecidas e influentes de Vitória.

 

Programação

9h – Oficina “As formas de trabalho precoce e suas consequências”, com Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest). Voltada a adolescentes de escolas municipais e estaduais.

13h30 – Abertura oficial.

14h – Palestra “A questão do abuso no processo de desenvolvimento da criança e do adolescente; Papel da mídia, sociedade e dos grupos” – curso de psicologia da URI.

14h45 – Mesa-redonda “O combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes no município de Frederico Westphalen” – Creas, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação, Secretaria Municipal de Educação e Cultura, Cerest, 19ª CRS, Ministério Público, Poder Judiciário e Polícia Civil.

16h – Encerramento com coffee break.

 

 

*Folha do Noroeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *