Segunda-feira, Setembro 28

Placas de sinalização são pichadas em rodovias da região

Nas últimas semanas, várias placas de sinalização e outdoors com propagandas de empresas foram pichadas, tanto na ERS 404 quanto na ERS 324. Alguns motoristas e também empresários denunciaram a prática à imprensa (Rádio Máxima, de Ronda Alta).
As pichações são em defesa ao ex-presidente Lula que esta preso na Policia Federal, por corrupção. Frases como “Lula Livre”, “Lula presidente”, “Lula 2018” cobriram a sinalização de trânsito.
Na ERS 404, rodovia entre Ronda Alta e Rondinha, em uma curva onde vários acidentes foram registrados, foi o local em que mais causou revolta, tanto dos usuários da ERS quanto para autoridades que reivindicaram a colocação de sinalização para o local no KM 13 da ERS 404, entre os municípios de Ronda Alta e Rondinha.
Uma reivindicação antiga, pois vários acidentes estavam sendo registrados em um curto período de tempo. Após um mês da reivindicação ser atendida e a sinalização instalada pelo Daer no local, uma das placas – sendo a mais importante do local devido estar no sentido em que os acidentes ocorriam – foi totalmente coberta de escritas, não sendo mais possível a leitura.
José Fontana, vereador e presidente do Legislativo rondaltense, está preocupado devido a cobertura das letras da sinalização, que acaba colocando novamente em risco a vida e patrimônio de pessoas que utilizam a rodovia. Fontana juntamente com demais autoridades da região, pleitearam por um longo período junto ao Daer em Palmeira das Missões e também com viagens realizadas junto do Daer de Porto Alegre, para a colocação da sinalização – e após a implantação não foi registrado mais acidente algum.
Em entrevista à rádio Máxima, Fontana destaca que “são atos de vandalismo, pessoas com total irresponsabilidade onde acabam colocando a vida de pessoas da nossa comunidade em risco e até as suas próprias vidas e de seus familiares em perigo. Quando havia a ausência da sinalização, vários acidentes foram registrados com frequência inclusive com mortes.”
Fontana destacou ainda, que não é de um dia pro outro para serem atendidos os pedidos de sinalização ou substituição de placas junto ao Daer, e que quando se consegue algo em benefício da população, “pessoas se acham no direito de destruir algo tão demorado e sofrido para se conseguir e que serve para salvar vidas e evitar tragédias”.
As placas danificadas provavelmente ainda ficarão por um longo período no local, pois não será feito outro investimento para a troca das mesmas – já que o investimento para tal colocação havia sido recente.
*Informações/Fotos: Máxima FM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *