Segunda-feira, Setembro 28

Nova quebra de sigilo telefônico deve auxiliar na investigação

O juiz João Garcez de Moraes Neto, da Comarca de Palmeira das Missões, aceitou nesta terça-feira, 3, logo após aceitar a denúncia contra os dois supeitos presos, incluindo o marido de Sandra, o pedido de quebra de sigilo de dados telefônicos de três números que podem auxiliar na investigação do desaparecimento da contadora Sandra Mara Lovis Trentin. Segundo a decisão, as informações solicitadas pelo Ministério Público referem-se aos dados de informações cadastrais e registros juntos às operadoras de telefonia móvel, e não do teor das comunicações telefônicas.

Em sua decisão, o magistrado afirma que os pedidos “são imprescindíveis para que novas provas sejam encontradas, e mais, a localização do corpo da vítima ainda é ponto pendente nas investigações, e sem falar que os telefones podem ter sido usados no iter criminis (caminho percorrido da prática do delito), representando a queda de sigilo, meio pertinente para que se desvende pontos ainda obscuros do fato”.

Fonte: Fábio Pelinson – Jornal O Alto Uruguai

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *