Segunda-feira, Setembro 28

DEIC do RS busca informações sobre um dos principais assaltantes a banco do PR

O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil do Rio Grande do Sul entrará em contato com os colegas paranaenses para trocar informações sobre a captura de um dos principais articuladores de assaltos a bancos e carros-fortes do Paraná. A informação foi dada na manhã desta terça-feira pelo delegado Joel Wagner, lembrando que o contato é constante entre os estados da região Sul do Brasil.
Considerado de alta periculosidade, o criminoso, conhecido como Coelho, 42 anos, é integrante da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) de São Paulo. Ele foi preso na véspera do feriadão de Páscoa pelos agentes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) da Polícia Civil do Paraná, durante uma ação realizada em São José dos Pinhais. Outros cúmplices foram também detidos ao longo da investigações.
Coelho teria planejado o ataque a comboio de cinco carros-fortes na região dos Campos Gerais, no Paraná, em fevereiro deste ano. Durante a ação, houve intensa troca de tiros e três pessoas que passavam pelo local morreram, duas foram identificadas como um vereador do município de Barra do Jacaré, no Paraná, e um caminhoneiro. Na ocisão, quatro criminosos foram presos.
Além de ataques a carros-fortes, Coelho estaria envolvido em explosões em agências bancárias de Palmeira e Pitanga, neste ano. O sequestro de um gerente de banco também está entre seus recentes crimes. Além de possuir dois mandados de prisão em aberto e condenação que chegam a 34 anos de prisão, Coelho responde ainda a mais de 30 processos por tráfico de drogas, associação para o tráfico, homicídio, roubo, organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo e uso de documentos falsos.
As investigações do Cope começaram após a ação da quadrilha em janeiro deste ano em um banco da cidade litorânea de Guaraqueçaba. A Polícia Militar deteve um casal com um fuzil, munição e um celular, onde havia imagens de Coelho manuseando um fuzil ponto 50 que foi depois apreendido no ataque a um comboio de cinco carros-fortes no km 535 da BR 376, em Palmeira, nos Campos Gerais.
O criminoso havia sido resgatado, junto com outros 21 apenados, todos do PCC, da Penitenciária Estadual de Piraquara em janeiro. Um muro do estabelecimento prisional foi detonado com explosivos. “Um esforço concentrado das autoridades da segurança pública para identificar e prender este suspeito que está envolvido em diversos crimes que vem chocando a população pela violência e ousadia das ações. Com essa prisão, nós esperamos trazer uma grande tranquilidade as investigações que vão continuar para que nós possamos identificar e prender mais pessoas envolvidas na quadrilha”, afirmou o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown. “É um bandido que vinha dando bastante trabalho para a polícia, foram meses de investigação e conseguimos pegá-lo quando andava pelas ruas, em São José dos Pinhais, atual esconderijo”, detalhou o delegado.
*Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *