Domingo, Setembro 27

PC já identificou 40 vítimas do pedófilo preso em Chapecó (SC)

Policiais ainda investigam outros 130 contatos de crianças com perfis falsos no Facebook administrados pelo criminoso

 

A Polícia Civil de Pato Branco (PR), já identificou 40 vítimas do pedófilo de 22 anos preso em Chapecó (SC) no dia 20 de fevereiro, na deflagração da Operação Anjo da Guarda. Porém, conforme o delegado responsável pelas investigações, Nilmar Manfrin da Silva, outros mais de 130 contatos feitos por crianças com os perfis falsos Mariana Matos, Mariana Castro, Maria Elizabete e Inês Souto (identificados até agora) no Facebook e administrados pelo criminoso, estão sendo investigados.

De acordo com Manfrin, a forma de agir do pedófilo era, de inicialmente, começar uma conversa inocente com as crianças pelo Messenger, utilizando-se dos perfis falsos, que eram de garotas da mesma idade das vítimas (meninos de nove anos a 12 anos). Com o tempo, ele mudava o teor da conversa para um cunho sexual, enviando uma imagem nua. A partir disso, o pedófilo pedia uma retribuição da vítima. Quando esta enviava, o criminoso começava a ameaçar a criança e, a partir disso, conseguia mais imagens e vídeos de pedofilia.

Das 40 vítimas identificadas, uma é de Frederico Westphalen. Já entre as 130 suspeitas, ao menos duas, podem ser frederiquenses. Diante disso, o delegado faz um apelo aos pais, para que verifiquem as redes sociais dos filhos e busquem por conversas suspeitas. Caso algo seja encontrado, Silva orienta que uma delegacia seja procurada, pois cada caso não registrado é um crime pelo qual o pedófilo preso – ou algum outro – passará impune.

Alto Uruguai

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *